Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência possível no nosso site. Ao continuar a usar o site, concorda com a nossa utilização de cookies. Saiba mais.

Desenvolva sons únicos com o nosso equipamento profissional de produção musical , o sintetizador analógico monofónico TORAIZ AS-1 e o sampler TORAIZ SP-16.

Ver mais

OC & Verde a programar a sua percussão com o TORAIZ SP-16

Desde que entraram em cena com a sua extraordinária faixa Masaai em 2016, a dupla de produção de música eletrónica OC & Verde não tem estado nos tops Beatport e nas listas de reprodução de DJs. Quando criam o seu som, o dueto composto por Ben O'Connor e Jon Verde, originários de Manchester, usa uma configuração mista de equipamento de produção que inclui o SP-16. Colocamos-lhes algumas perguntas sobre a produção musical com o sampler profissional e como isso alterou o seu processo criativo.

OC & Verde TORAIZ studio set-up

O que compõe a vossa configuração de produção musical?

OC & Verde TORAIZ studio set-up

“Atualmente usamos o Logic como o nosso principal DAW e tudo passa por ele. Para a maioria dos graves nas nossas faixas usamos o Moog Sub 37 em conjunto com sintetizadores Arturia para leads e pads etc. Utilizamos também o Prophet-6 em praticamente todas as produções. Usávamos o Maschine na maioria das nossas faixas, mas depois de ter o TORAIZ SP-16 da Pioneer DJ, temo-lo usado para programar a nossa percussão.”

“Descobrimos que conseguimos ser muito mais criativos quando experimentamos com hardware.”

Contem-nos um pouco como usam o TORAIZ SP-16…

“Crescemos a usar as antigas máquinas de percussão como a [Roland TR-] 707 e a 909, por isso foi fantástico regressar a essa forma de trabalho; programar efetivamente a nossa percussão em padrões em vez de os construir no Logic. Descobrimos que conseguimos ser muito mais criativos quando experimentamos com hardware. Aplicamos o TORAIZ SP-16 e usamos efeitos em alguns sons ao vivo. A gravação é rápida e obtemos um resultado muito melhor comparativamente a quando apenas concebemos uma linha no Logic ou no Ableton. Os novos efeitos da mais recente atualização do SP-16 ajudaram realmente com isto e os filtros integrados são de qualidade.”

O que torna o TORAIZ SP-16 diferente de outros produtos?

“É maravilhoso ter uma máquina de percussão adequada da velha escola com um sampler integrado e um grande ecrã tátil. É o melhor do antigo e do novo e porque é da Pioneer DJ, a qualidade é extraordinária. Algumas máquinas de percussão lançadas ultimamente são pequenas e algo plásticas, como se as pudéssemos partir se pressionarmos um botão com demasiada força. É com muito prazer que usamos o SP-16 no estúdio como ferramenta de produção, mas também o levamos para as atuações e usamo-lo ao vivo.”

Que funcionalidade do TORAIZ SP-16 gostam mais e porquê?

“Provavelmente o ecrã tátil. É tão fácil navegar e descobrir como fazer o que queremos. Podemos usá-lo logo que o tiramos da embalagem. Algumas das antigas máquinas de percussão tinham muitos menus secretos e tínhamos de pressionar 2 ou 3 botões para aceder às funções, o ecrã tátil elimina tudo isso. Penso que porque todos têm agora um smartphone, as pessoas estão habituadas a usar um ecrã tátil. Faz todo o sentido.”

OC & Verde TORAIZ studio set-up

Como é que a utilização do TORAIZ SP-16 alterou o vosso processo de produção?

“Decididamente permitiu-nos ser mais experimentais com as nossas batidas e a percussão e com a forma como usamos os efeitos nelas. Criamos uma palete de sons verdadeiramente fantástica, pelo que podemos iniciar uma nova faixa e obter um som extraordinário em apenas alguns minutos. Nunca temos tanto tempo no estúdio quanto desejaríamos, pelo que isto é essencial.”

OC & Verde TORAIZ studio set-up

Recomendariam o TORAIZ SP-16 a qualquer pessoa?

“Recomendamo-lo a produtores e a DJs. Se sempre tiver usado apenas loops e nunca tiver usado uma máquina de percussão, então este é um ponto de partida perfeito. É tão fácil de usar que é possível aprender facilmente as técnicas avançadas e iniciar também o sampling dos seus próprios sons. A sua utilização no estúdio ajuda para depois o usar ao vivo porque terá a sensação de que o conhece plenamente.”

Qual é a vossa configuração atual de DJ?

“A nossa configuração de DJ é composta por 3 x CDJ-2000Nexus, uma DJM-900NXS2, uma RMX-1000 e o TORAIZ SP-16. “

Como combinam o DJing e a reprodução ao vivo nas vossas atuações?

“Antes de termos o SP-16, atuávamos apenas como DJs com 4 decks, um misturador e uma RMX-1000. 2 dos decks eram CDJs e usávamos os 2 decks no Traktor. Utilizávamos também um iPad para controlar os efeitos nos decks Traktor e a RMX-1000 adicionava efeitos a todo o conjunto. Assim, com esta configuração não era tanto uma atuação ao vivo; era antes uma atuação de DJ com uma tonelada de efeitos.

Agora, com o SP-16, eliminamos completamente o elemento do Traktor. Introduzimos a maioria das nossas faixas no SP-16 pelo que as podemos reproduzir ao vivo e rearranjá-las/remisturá-las rapidamente, em sincronia perfeita com o que estamos a reproduzir no CDJs. Mudou completamente a forma como atuamos, agora podemos comutar entre reproduzir as faixas de outras pessoas e a reprodução das nossas faixas ao vivo sem grandes problemas.”

OC & Verde TORAIZ studio set-up

O que torna um DJ bom?

“3 coisas fazem um bom DJ...

  1. Presença. Para nós, um DJ tem de dominar a sala logo que se coloca por trás dos decks. Se não dispuser da confiança no que está a fazer, o público não aderirá.
  2. Seleção de faixas. Ser capaz de ler o público e avaliar o espírito, saber quando aumentar o ritmo, quando abrandar e quando impressionar. Para conseguir isso tem de conhecer a música por dentro e por fora.
  3. Competência técnica. Pensamos que os melhores DJs são aqueles que nos fazem pensar “Como é que estão a fazer isto?” É algo que procuramos em qualquer evento em que atuamos.”

Quais são as características que definem a vossa abordagem à mistura/DJing?

“Quando reproduzimos algumas das nossas próprias faixas ao vivo gostamos de utilizar toda a nova tecnologia disponível para tentar melhorar tecnicamente tanto quanto possível, mas ainda conservamos as raízes do DJing real; da correspondência de batidas, do scratching e da criação de acappellas. Sempre que podemos, também adoramos reproduzir misturas longas. Gostamos de estar em alta durante muito tempo para podermos levar as pessoas para onde queremos.”

No passado afirmaram que se identificam sobretudo como DJs. Do que gosta na pista de dança ou no estúdio?

“Na pista de dança, a reação é instantânea. Se não estiver a funcionar damos logo conta. Mas no estúdio somos apenas nós quem decide se o que estamos a fazer é bom ou não.”

Integram muitas influências de diferentes géneros, estilos e lugares. Podem-nos falar sobre as principais influências neste momento?

“Gostamos muito de ouvir música ocidental, música tribal africana esquisita e canções indianas, que aliás podem ser ouvidas em muita da nossa música. Também ouvimos algum pop sintético dos anos de 1980 e hip-hop dos anos de 1990. Encontramos influência em todos os tipos de música. "

Algo que sobressai nas nossas atuações de DJ é uma atenção especial às linhas de graves. Na vossa opinião, o que torna uma boa linha de graves?

“As linhas de graves unificam tudo e criamos as nossas faixas em torno delas, pelo que gostamos de ter um início forte com um groove certo para conferir uma orientação tecno. Também gostamos de um ligeiro grave que nos permita retirar daí uma melodia. Para nós, uma combinação destes dois elementos tornam uma boa linha de graves.”

Onde encontra os seus samples?

“Em todo o lado, desde conjuntos de samples e antigos CDs de samples para ripar gravações antigas e até no YouTube."

OC & Verde TORAIZ studio set-up

Explorar o equipamento

TORAIZ SP-16

TORAIZ SP-16

Sampler profissional

Aqueça o estúdio com o TORAIZ SP-16. Dê asas à sua criatividade com os filtros analógicos do Prophet-6 de Dave Smith e um sequenciador de 16 passos que lhe permitem criar até 256 padrões diferentes. Usufrua de 2GB de samples Loopmaster pré-instalados ou crie o seu próprio sampling ao vivo.

Veja o TORAIZ SP-16

TORAIZ AS-1

TORAIZ AS-1

Sintetizador analógico monofónico

Alargue os seus horizontes musicais com o sintetizador monofónico TORAIZ AS-1. Recorre a um motor de síntese verdadeiramente analógico com base em circuitos analógicos discretos do Prophet-6 da Dave Smith. Além disso, dispõe de controlos intuitivos, software compatível de edição de som fácil de utilizar, teclado touchpad e slider para conferir possibilidades ainda mais criativas à sua atuação ou produção.

Veja o TORAIZ AS-1

Visite o fórum para apresentar pedidos, encontrar respostas e partilhar opiniões.

 

Resultados principais

Ver todos os resultados

Não encontrou o que procura? Experimente usar menos palavras ou um termo de pesquisa mais geral.
Se, mesmo assim, não encontrar o que procura, entre em contacto com a nossa assistência ao cliente.